Informação
CONTADOR MENSAL

Locations of visitors to this page


REALTIME





    Album de Ze_manel>> página inicial   

    Fotos:
   Textos:
Meu Pai, meu Amigo, meu Herói

  

Há já vários anos que tenho pensado em escrever algo sobre o meu Pai. Aliás mentalmente escrevi muitíssimas vezes, mas sempre tive dificuldade em passar essas minhas "escritas" para o papel.

Tive o previlégio de ter um Pai que sempre admirei, nunca me tendo abandonado nas horas mais amargas da vida, foi um grande Amigo e um grande Macaense.

O meu Pai, não se limitou a passar por esta vida terrena. O pouco tempo que cá esteve foi o suficiente para deixar marca, deixar obra e, o mais importante, deixar Amigos que se recordam dele com saudade e do muito que fez por essa Terra de que tanto gostamos - MACAU.

Alberto Eduardo da Silva, é filho e neto de Macaenses, nasceu em Macau a 2 de Dezembro de 1913 no seio de uma familia profundamente Católica.

Fez os seus estudos primários em Macau e os secundários parte em Macau e parte em Portugal, assim como em Tui, no norte de Espanha. Frequentou a antiga Escola Superior Colonial onde tirou o curso. Já como Administrador de 2ª classe, tirou o Curso de Altos Estudos Ultramarinos, obtendo nos respectivos cursos classificação elevada.

Em 1943 começou a sua carreira administrativa em Angola, como Chefe de Posto Estagiário, sendo colocado na então Circunscrição do Baixo Cunene, no Posto de Cafima, nas chamadas Terras do Fim do Mundo, no sul de Angola, junto à fronteira com a Namíbia.

Promovido a Secretário de Circunscrição ficou colocado em Vila Pereira de Eça, da mesma circunscrição.

Em 1948, foi promovido a Administrador de 3ª classe e transferido para Macau, sendo colocado na Repartição dos Serviços de Administração Civil como Chefe de Secção.

Quer como Administrador de 2ª e 1ª classe, exerceu as funções de Administrador do Concelho das Ilhas e de Administrador do Concelho de Macau, assim como o cargo de Presidente da Comissão Central da Assistência Pública de Macau.

Em 1960 foi promovido a Intendente de Distrito e colocado em Macau como Chefe da Repartição Provincial dos Serviços de Administração Civil. Exerceu, também, as funções por acumulação de Chefe dos Serviços da Educação.

Em 1965, ainda em Macau, foi promovido a Inspector Administrativo e colocado em Luanda, Angola, onde começou a exercer as funções a partir de Abril de 1966.

Nos anos 1960, 1961, 1966, 1971, 1972 e 1973 fez parte da Delegação Portuguesa às Nações Unidas.

Como representante de Portugal, foi nomeado observador e assistiu à XII Secção do Comité Executivo do Alto Comissariado para os Refugiados das Nações Unidas, realizada em Roma, em 1964.

Nomeado Secretário-Geral de Macau, tomou posse dessa função no Ministério do Ultramar, em 21-3-1967, exercendo as funções até Fevereiro de 1970.

Em 1970, volta a Luanda, Angola como Inspector Administrativo, onde fica até aos fins de 1974.

Ainda em 1974, faz parte de um Gabinete de interligação entre o Governo Português e dos Movimentos de Libertação de Angola.

Volta a Portugal onde se reforma em 1975, fixando residência, na Aldeia de Juzo, Cascais, Portugal.

Alberto Eduardo da Silva e sua mulher Maria Luísa de Abreu Gomes da Silva, tiveram 3 filhos que, como resultado da sua vida profissional, nasceram em 3 continentes diferentes, Lisboa/Portugal/Europa; Vila Pereira de Eça/Angola/África; Macau/China/Ásia.

Foi um bom e carinhoso Pai, marido exemplar, e um bom contador de histórias, praticante de ténis desde tenra idade , foi Presidente do Ténis Civil de Macau, assim como do Clube de Macau, foi um excepcional jogador de bridge, muito acima da média. Adorava reuniões de família e de um bom doce a qualquer hora do dia.

A 9 de Novembro de 1986, com 72 anos de idade, morre a jogar ténis, o seu desporto de eleição, no Clube de ténis do Estoril.

José Manuel Silva

S. João do Estoril, 16 de Setembro de 2004